5 Filmes clássicos da “Sessão da Tarde”

Avatar

Salve salve Nerds! Ah… Como é bom voltar depois de um hiato criativo, não é mesmo? Talvez, essa seja uma das melhores sensações que há no mundo, quando uma folha em branco não se torna mais um lugar vazio, mas sim uma porta de possibilidades para sua mente poder externar ideias (Me senti o Sócrates agora, haha!).

Bom, mas chega de ficar aqui filosofando, e vamos ao que interessa: Entretenimento.

Retornando com todo o gás para série do “5 Alguma Coisa”, eu resolvi fazer vocês voltarem aos tempos de criança, e reviver um pouco dos filmes clássicos que a Sessão da Tarde proporcionou por um bom tempo. Alguns ainda aparecem aqui e ali, outros foram completamente esquecidos e abandonados. Então, vamos dar uma vasculhada por essa pequenina biblioteca nostálgica?

#1 – A Lagoa Azul.

lagoaazul

Bom, eu nem vou me estender muito sobre esse filme. A única coisa que posso dizer é que hoje ele se chama “O Mangue Marrom”, devido a crise hídrica, e que era um dos poucos filmes em que você via gente pelada as 15h!

Ou seja, é aquele típico filme que se você nasceu, já viu!

E claro, há cenas memoráveis como a morte do cozinheiro Paddy Button, que  quando é encontrado, tem um siri saindo de sua boca.
Ou então quando o jovem Richard é pego em um momento…. bem… numa sessão de “auto-amor” antes de descobrir os macetes da arte do namoro pelado.

“A Lagoa Azul” é um clássico que entra facilmente em qualquer Top-Five sobre filmes antigos! E ainda vale a pena conferir.

#2 – Edward Mãos de Tesoura

edward

Eis um filme que foi o início de uma parceria de grande sucesso: Tim Burton e Johnny Depp.
Edward Mãos de Tesoura é um dos clássicos da Sessão da Tarde que vira e mexe, está passando.

O filme mostra uma pacata cidade onde morava um cientista. Um belo dia, ele resolve criar uma espécie de robô-filho, mas que por causa de um ataque cardíaco, morre sem completar sua grande obra, deixando o pobre Edward com tesouras no lugar de mãos.
Edward passou sua vida isolado na mansão de seu pai, e ninguém se atrevia a ir até o local, até que um dia conhece a vendedora de Avon Peg, que vê que apesar da aparência Burtanesca do rapaz, ele é uma boa “pessoa”, e decide levá-lo para morar com sua família. Logo, Edward passa a ser uma grande atração na cidade, decorando todas as casas com esculturas em arbustos e cortes de cabelos inovadores.

Depois dessa pequena sinopse, só você assistindo (ou re-assistindo) para saber mais da história. O filme passa por diversos arcos, desde a breve criação de Edward, até o momento em que ele atrai a atenção na cidade. Há momentos mais épicos, e memoráveis, como o momento em que Edward está esculpindo no gelo, e uma chuva de flocos serve como plano de fundo para felicidade de Kim (interpretada por Winona Ryder que “roubou” a cena (hã.. hã, sacaram?!)).

Apesar de ser um filme de Tim Burton, o filme trabalha com tons alegres e vibrantes, mas que mesmo assim, ainda trabalha sua marca expressionista e gótica no personagem vivido por Depp.

Com certeza, foi um filme que marcou a infância de muitos!

#3 – Uma Babá Quase Perfeita

doubtfire

Se tem alguém que poderia ser feito uma lista somente dele, esse seria Robbie Willians. E se tem um cara no qual a comédia irá sentir muita falta, é Robbie Willians.

Uma Babá Quase Perfeita é o tipo do filme de comédia-drama, que mostra o que um pai pode fazer para ter por perto o seus bens mais preciosos: o amor e seus filhos.
Willians interpreta Daniel, um dublador de filmes e desenhos que está em meio a um processo de divórcio. E sua sentença é de que só poderá ver seus filhos por um tempo limitado e apenas aos fins de semana.

Não conformado com a decisão judicial, ele pede a alguns amigos que criem um disfarce e acaba se tornando a Senhora Doubtfire (a velinha mais foda do universo), que consegue um emprego de governanta na casa de sua ex-esposa.

Apesar desse filme nos arrancar muitas risadas com a atuação impecável de Willians, ele é capaz de nos ensinar muitos valores como o amor, a compaixão e a coragem de um pai desesperado por poder ver e acompanhar o crescimento de seus filhos.

Robbie Willians sempre teve a facilidade de tornar dramas em comédias, e comédias em dramas. Uma pena, que isso não tenha se aplicado em sua vida pessoal. Mas, ao menos ele pode nos presentear com muitas risadas e ensinamentos.

#4 – Elvira, A Rainha das Trevas

elvira

Antes de fazer uma abordagem mais clínica sobre esse filme, eu gostaria que vocês confirmassem isso:
– Se você é um jovem rapaz, com seus 25 anos, e gosta muito de seios avantajados, com certeza você contraiu esse gosto após ver esse filme. Correto?!

Elvira era uma apresentadora de um programa de filmes de terror Trash, que estava praticamente à beira da falência, quando sua tia Morgana faleceu, deixando toda a herança para ela.
Então, a peit… ham!, a moça decide ir até a cidade onde está a Mansão de sua tia, e a coloca a venda – seu objetivo era poder conseguir uma boa grana para ir para Las Vegas.
Mas, Elvira acaba não sendo muito bem recebida na pequena cidade, sendo julgada pelo fato de ser parente de Morgana, e por sua maneira de vestir e agir.

Além disso, seu tio Vincent quer à todo custo, o “livro de receitas”, deixado por Morgana, que pode lhe conferir poderes inimagináveis.

Ressaltando a afirmação feita antes da sinopse, com certeza você deve se lembrar da cena mais memorável desse filme: Elvira, e os mamilos giratórios de Las Vegas.

Dizer mais o quê, campeão?!

#5 – Ghost – Do Outro Lado da Vida

ghost

Oooooooooh myyyy Loooove…. My Darliiing!

Sério, quem ouve ou lê o título desse filme, não tem como não lembrar da música que embalou a trilha sonora desse clássico da Sessão da Tarde. Esse é outro daqueles filmes que entre um ano e outro, aparece passando.

Estrelado por Patrick Swayze, Demi Moore e Woopy Goldberg, Ghost sem dúvida foi um filme que não só se tornou clássico, como também trouxe inovações tecnológicas para o cinema. Muitos efeitos foram utilizados nesse filme (claro que se comparados com os de hoje, se tornam bem coisa de véi paia, mas..).

O filme conta a história de Sam (Swayze), e Molly (Moore). Os dois, vivem um amor incondicional um pelo outro (apesar de Sam nunca dizer “eu te amo”, apenas “idem”). Sam trabalha como bancário, e acaba descobrindo algumas discrepâncias em duas contas (coisa de muito dinheiro mesmo), e decide investigar o caso. Molly, é uma ceramista de talento, e adora fazer vasos enquanto é encoxada por seu crush.

Em uma noite, os dois estão voltando para o seu apartamento, quando são abordados em um assalto. Sam é baleado e acaba morrendo. Porém, seu espírito fica ao lado de Molly, e ele aos poucos descobre que é um fantasma – que não pode ser visto nem escutado por sua amada.

Sam então recorre a Oda Mae (Goldberg), uma paranormal vigarista que consegue ouvir Sam, e acaba fazendo dela, sua conexão com Molly.

Esse filme talvez possui uma das cenas mais reproduzidas e parodiadas do cinema, onde Molly está fazendo um vaso, enquanto Sam fica sentando por trás, dando aquela encoxadinha marota, enquanto ambos fazem um velo vaso de barro.
Sério, essa cena já teve até reprodução na Emmanuelle mano!

Bom jovencitos, essa foi a volta dos “5 Alguma Coisa”. Comentem ai, que outros filmes vocês se lembram da Sessão da Tarde. Caso o tio aqui faça uma parte dois, quem sabe ele pode aparecer!
Uma semana de campeão para todos vocês!