Steam irá adotar novo programa para jogos Indies chamado “Steam Direct”

Avatar

Steam vai se livrar do controverso serviço Steam Greenlight. No lugar dele vem o Steam Direct.

As diferenças são que ao invés de conter com voto popular e uma taxa única de 100 dólares para colocar o game na loja, o desenvolvedor precisa preencher um cadastro mais completo (e enviar uma série de comprovantes) e agora o desenvolvedor vai ter que pagar uma taxa individual, que varia entre 100 e 5000 dólares dependendo do game.

Tá na cara que isso é uma resposta à avalanche de games péssimos que entraram na loja por causa do Greenlight, além dos com assets roubados ou relançados com nome diferente só para passar pelo processo de novo. (eu já vi dois servidores piratas de MMORPG no Steam, também, mas não sei se entraram via Greenlight). Os maiores exemplos estão no canal do Jim Sterling, que regularmente apresenta vídeos dessas “pérolas”

Se por um lado um processo mais rígido, mas ainda assim bem mais barato e ágil que a certificação para a PSN ou Xbox Live é bom para a loja, por outro pode dificultar muito a vida do indie realmente pequeno, para quem 100 dólares faz falta. Esse problema é potencializado em mercados onde o dólar é mais valorizado, como o Brasil.

Qual a opinião de vocês sobre o causo? A medida salvaguarda a qualidade do catálogo do Steam ou aliena desenvolvedores? Você consegue pensar em uma solução alternativa melhor? Responda nos Comentários.

Fonte: TechRaptor

Texto enviado colaborativamente por Rafael “Duke Magus” Ourique.