“Relação entre Ellie e Joel pode estar abalada”, dizem co-diretores de The Last of Us: Part II

Avatar

Se a relação que foi se construindo entre Joel e Ellie em The Last of Us foi algo que mostrou o quão humanos esses personagens poderiam ser, parece que os conflitos entre os dois personagens serão o gatilho iniciar do novo The Last of Us: Parte 2. É o que sugerem os co-diretores Kurt Margenau e Anthony Newman, da Naughty Dog em uma recente entrevista ao site Games Radar.

Margenau disse que as ações de Joel ao final do primeiro jogo são “algo que define” um dos temas desta segunda parte do jogo.

Ainda é bem obscuro saber o que de fato Ellie descobriu sobre Joel desde o final do primeiro game, mas segundo os co-diretores, ela soube de coisas sobre Joel e “rejeitou” algumas delas.

Nós sugerimos um pouco disso aqui, e como ele [Joel] parece estar micro gerenciando a vida dela com as patrulhas e outras coisas. Então, sim, definitivamente vamos ver essa evolução do relacionamento deles“, disse Margenau.

Ainda sobre Ellie, eles falaram um pouco mais sobre a aparência da personagem e suas tatuagens, que segundo informações, são para evitar que pessoas vejam suas marcas e saibam que ela é imune ao vírus Cordyceps.

Sobre o sistema de combate, Margenau e Newman disseram que o jogador terá uma nova experiência, já que Ellie não contará com a mesma resistência física e força de Joel.
Isso fez com que a produção do jogo se focasse em ampliar o modo furtivo do game, deixando-a mais complexa.
Uma das principais mudanças foi a utilização da vegetação em favor do jogar. Quanto mais densa ela for, melhor será para que você consiga escapar dos inimigos.

Os inimigos aqui também estão muito mais inteligentes, já que até mesmo eles utilizam um dialeto entre si para bolar estratégias para impedir o seu avanço.
Algumas “classes” de inimigos também foram inseridas em The Last of Us: Parte 2, como inimigos concentrados em utilizar arco e flechas ou focados em golpes pesados e combate corpo-a-corpo.

Vários elementos novos foram adicionados para que o jogador pense antes de agir, como é o caso quando Ellie é ferida por uma flecha. Ela ficará com sua mira prejudicada e seu modo de escutar o ambiente para revelar o posicionamento dos inimigos no cenário inacessível até que a flecha seja removida.

Segundo os produtores, o grupo que vimos enforcando pessoas nos dois últimos trailers são chamados de Seraphites, um grupo de fanáticos centrado em ideias religiosas.

Por fim, ainda foi revelado que o jogo se passará cinco anos após os eventos do primeiro jogo, no condado de Jackson, em Wyoming. Não foi revelado se a busca por uma cura para o cordyceps será ainda um dos temas centrais da campanha.

The Last Of Us: Parte 2 será lançado exclusivamente para Playstation 4. Ele ainda não possui data de lançamento oficial.

Fonte: The Enemy