Ex-funcionário da Visceral Games diz que jogos de terror “são caros de fazer e difíceis de vender”

Avatar

Um dos anúncios recentes e que chamou a atenção nas últimas semanas, foi o anúncio do fechamento da Visceral Games, um estúdio subsidiário da Eletronic Arts.

Isso por que, a empresa tinha em seu currículo nomes fortes no mercado, como a franquia Dead Space e a adaptação do primeiro livro da Divina Comédia de Dante Alighieri, “Dante’s Inferno“.

A empresa estava atualmente trabalhando em um novo jogo baseado em Star Wars, mas com o anúncio de seu fechamento, o jogo foi remanejado para outra equipe, dentro da própria EA.

Em recente entrevista ao Game Industry, Zack Wilson, que trabalhou como Leve Designer na Visceral, e que atualmente trabalha na Bethesda, disse que fazer jogos de terror são em sua maioria, projetos muito caros, e também difíceis de se vender. Embora o número de pedidos seja bem significativo, o ex-funcionário da Visceral revela que é um estilo de jogo que possui um nicho onde há pouco retorno financeiro.

Jogos de horror são, em geral, caros para se desenvolver e difíceis de se verder. As pessoas já nos falaram que adoravam Dead Space, mas não o compravam por que era ‘uma experiência assustadora’“.

Segundo Wilson, essa foi a principal razão da empresa abandonar o terror no terceiro título da franquia, e focar apenas na ação. Algo que não agradou muito os fãs dos dois primeiros jogos.

Não se pode vender jogos em um mercado que quer apenas que você faça jogos, mas que não os consuma. O processo de projeção que a EA usa para estabelecer orçamentos de publicidade de recepção é incrivelmente opaco. Nós não podemos traduzir a nossa paixão para uma folha de apresentações.“, disse.

Fonte: Game Industry / Eurogamer