E3 2018 – Confira tudo o que rolou na conferência da Eletronic Arts

Avatar

Começando o final de semana de conferências, a EA acabou adotando uma postura bastante moderada e sem grandes revelações. Entretanto, é interessante ressaltar a mudança de postura da empresa com suas micro transações e lootboxes, depois das enormes polêmicas envolvendo esse tipo de prática.

Então, vamos aos destaques da conferência:

Battlefield V – Talvez o grande destaque tenha sido a confirmação do modo Battle Royale presente no novo título da DICE. Porém, os desenvolvedores prometeram algo jamais visto aos jogadores dentro deste modo. Será que Fortnite e PUBG estarão correndo risco quando Battlefield V Battle Royale chegar?

Além disso, um novo trailer focando nas “origens” da franquia foi demonstrado, mostrando toda a destruição de cenários e variedades de veículos e armas. Battlefield V chega dia 19 de Outubro para PC, Xbox One e Playstation 4.

Após isso, tivemos o trailer de anúncio de FIFA 19, que chega trazendo algumas novidades como Cristiano Ronaldo sendo o garoto propaganda do novo título. Mas talvez as duas grandes novidades aqui sejam a inclusão da Champions League (maior liga de futebol da Europa) – que antes era uma exclusividade de Pro Evolution Soccer – e hoje (9), já está disponível para quem quiser baixar, um update para os donos de FIFA 18 que adiciona o modo Copa do Mundo 2018.

Além disso, a nova versão trará a nova temporada de “The Journey”, mostrando os novos rumos da vida do jogador Alex Hunter – modo esse, que trouxe algo jamais visto na franquia, e acabou caindo no gosto de pessoas que até mesmo não se importavam tanto com jogos de futebol.

FIFA 19 chega em 28 de setembro para PC, PS4, Xbox One e Nintendo Switch.

Subindo ao palco, Andrew Wilson – CEO da Eletronic Arts – revelou dois novos serviços da companhia: um, está sendo desenvolvido pelo time de Israel e será focado no serviço de Cloud Gaming – uma espécie de streaming de jogos, onde você rodará o jogo através de servidores via internet (quase como acontece hoje com o Netflix). Além disso, o EA Access agora contará com o serviço Premier, que funciona de forma bem semelhante ao Game Pass da Microsoft, em que você pagará uma taxa mensal, e terá acesso à diversos títulos da empresa – incluindo os lançamentos mais recentes, como Madden 19, NBA 2K, Anthem e Battlefield V.

Em um momento bastante morno, Vince Zampella da Respawn revelou o título do novo jogo baseado em Star Wars em que a divisão está trabalhando. Chamado de “Jedi Fallen Order”, o jogo abordará eventos entre os Episódios III (A Vingança dos Sith) e IV (Uma Nova Esperança) – em que os Jedi acabaram sendo caçados. O lançamento do jogo está previsto para 2019, mas nem mesmo uma logo surgiu durante a conferência – estaria o desenvolvimento do jogo passando por alguns altos e baixos?

E contrariando os rumores que diziam que a EA abandonaria Star Wars Battlefront II, a empresa anunciou algumas novidades para o game. Entre elas, devido a grande polêmica envolvendo o sistema de lootboxes, todo o sistema de evolução dos personagens passou por uma reformulação, e novos conteúdos foram anunciados.

O primeiro deles, é que agora o jogo terá um modo se passando durante os eventos das Guerras Clônicas – um dos eventos mais importantes dentro da saga.
Além disso, o jogo também contará com novos personagens, como o droide General Greavous, Obi-Wan Kenobi, Conde Dooku, além do jovem Anakin Skywalker.

Um novo planeta também será adicionado ao game. Mostrado pela primeira vez em Episódio II – O Ataque dos Clones, agora partidas no planeta Geonosis poderão ser travadas entre os jogadores.

Esse momento Star Wars durante a conferência também foi uma espécie de “pedido de desculpas formal” da EA e da DICE, alegando que o lançamento do jogo saiu fora do planejado e que as políticas de micro transações adotados por ela também acabaram refletindo em um período ruim para o jogo e para a comunidade.

Após esse extenso momento Star Wars, foi a vez de Unravel 2 surgir no palco. O jogo já havia sido vazado no Twitter pelo usuário Wario64, mas dessa vez pôde-se ver mais do jogo – que por sinal, continua com um visual lindíssimo.
Desta vez, o jogo terá um foco no modo cooperativo, onde o segundo jogador poderá assumir uma espécie de “alma” do nosso pequeno boneco de lã.

E assim como em seu primeiro anúncio, o criador do jogo, Martin Sahlin, parecia novamente bastante nervoso com a apresentação de seu novo projeto. Você pode conferir o gameplay que rolou ao vivo, abaixo:

Unravel 2 já está disponível para compra em todas as plataformas. No Xbox One, o jogo já pode ser comprado por R$69. No Playstation 4, ele está saindo por R$61,50 e no PC, por R$79.

E, integrando mais um título indie do projeto EA Originals, Sea of Solitude também trouxe uma ideia bastante interessante, e a apresentadora e uma das desenvolvedoras do projeto, Cornellia Geppert, bastante nervosa. No game, controlamos a jovem Kay – uma menina que aos poucos vai assumindo uma forma monstruosa -, que decide partir em uma jornada para reaver sua humanidade em um mundo onde todos os outros habitantes parecem ter sucumbido a essa transformação.

O game tem lançamento previsto para o início de 2019.

NBA Live 19 acabou tendo um pequeno trailer revelado, mas nenhuma grande abordagem do game foi feita.

Madden também teve seu momento durante a conferência – apresentando o novo título, Madden NFL 19 – que pela primeira vez em 11 anos, será lançado também para PC. O game será lançado em 10 de agosto para Xbox One, Playstation 4 e PC. Para quem quiser ter acesso antecipado ao jogo, adquirindo a versão Hall of Fame, o jogo estará liberado dia 7 de agosto.

E, surpreendendo à todos, a franquia Command and Conquer retorna com Rivals, título que já está disponível em pre-alpha para os usuários de Android. Mantendo o mesmo sistema de Real Time Shooter, o objetivo do jogo é destruir a base do seu adversário.
Ainda não há uma data de lançamento oficial confirmada.

Uma demonstração foi feita ao vivo, com direito até a narração profissional de Nathanias e Michael Martinez, e após isso um trailer em CGI foi mostrado, revelando que o game em questão é pertencente a série Command and Conquer.

Partida:

Trailer:

E, quase encerrando a programação da EA, Andrew Wilson retorna ao palco para falar um pouco sobre o programa “Play to Give”, onde parte do retorno orçamentário da EA ajuda instituições de caridade. Atualmente, a empresa ajuda três grandes instituições ligadas ao combate ao preconceito e ao bullying, o que mostra que a Eletronic Arts parece estar em uma maré de mudanças em suas posturas.
E encerrando a conferência, Anthem teve o grande destaque da conferência, mostrando primeiramente um trailer embalado por Uprising, da banda britânica Muse.

Casey Hudson (Gerente-Geral do projeto), Mark Darrah (Produtor Executivo) e Cathleen Rootsaert (roteirista) subiram ao palco para contar um pouco sobre o desenvolvimento do jogo, além de poder contar um pouco mais sobre o enredo do jogo.

Em Anthem, poderemos jogar com quatro tipos de “Javelins”, as armaduras vistas no primeiro trailer em 2017. São elas:

  • Ranger
  • Storm
  • Interceptor
  • Colossus

Cada uma delas possui um modo de jogo distinto, se adequando ao tipo de gameplay que o jogador procura. Enquanto algumas focam na parte ofensiva, outras apostam em habilidades mais rápidas e evasivas.
O mais interessante, é que diferente de Destiny (talvez seu principal concorrente), onde o jogador cria um personagem em uma determinada classe e a evolui ao máximo, em Anthem você poderá alternar entre as armaduras a qualquer momento antes de uma missão, criando novas estratégias e vendo quais delas se adequam melhor ao seu tipo de jogo.

Respondendo a algumas perguntas via Twitter, foi revelado que Anthem não contará com qualquer tipo de microtransação ou lootboxes, o que deixou muitos fãs felizes e animados com o jogo.

Além disso, o jogo já possui data de lançamento confirmada: 22 de fevereiro de 2019. Anthem será lançado para PC, Playstation 4 e Xbox One.

Entre altos e baixo, a EA mostrou uma conferência bem consistente e moderada. Sem grandes anúncios ou títulos que já não eram aguardados pelo público. Mas, os pontos ganhos da empresa não foram em seus anúncios, mas em suas mudanças de postura.