Jogador de Valorant é acusado de abuso sexual e psicológico por ex-namorada

Avatar

A comunidade de Valorant começou esta quarta-feira (10) com uma notícia bombástica. Um dos maiores destaques de Valorant e o maior jogador de Overwatch da história, Jay “sinatraa” Won está sendo acusado de abuso sexual e psicológico por sua ex-namorada, Cleo Hernandez.

Através de suas redes sociais, Cleo relatou em detalhes do seu relacionamento de quase um ano com o jogador, que aconteceu entre 2019 e 2020. De acordo com ela, os abusos começaram cedo no relacionamento. “Isso deveria ter sido algo que eu entendesse desde o início como algo imperdoável e que não deveria acontecer, mas eu era uma fã idiota de Overwatch naquela época e estava animada demais pelo fato de um jogador como sinatraa ter se interessado por mim“.

O relato de Cleo reflete o que muitas mulheres já denunciavam em janeiro aqui no Brasil, quando casos de abuso sexual e psicológico vieram a tona em cenários como League of Legends, Rainbow Six e outros. Cleo também fala como esse tipo de abuso é potencializado quando o agressor é uma figura notória dentro do circuito, usando sua influência como meio de pressão psicológica e chantagem emocional.

Sei que ele é encantador, que é divertido e muito bem sucedido nos esports. Mas ele apenas disser “Isto não é verdade” e todos aceitarem de bom grado sua versão após tudo isso que relatei, apenas reforça o fato de que vocês não querem acreditar nas mulheres que passaram por esse tipo de situação, e que preferem ignorar esses fator para defender seus ídolos, que preferem assumir um papel que não lhes pertence: o de vítima dessa história“, diz Cleo em seu relato. Ela disse que poderia contraargumentar possíveis cobranças de “falta de provas” e que teria áudios e imagens em que sinatraa a chantageia, ofende e abusa.

O caso ganhou grande repercussão e foi um dos assuntos dentro dos esports mais comentados atualmente. Sinatraa ainda não se posicionou sobre as denúncias da ex-namorada. Sua equipe, Sentinels, emitiu uma nota em suas redes sociais, suspendendo o jogador de suas atividades enquanto o caso é investigado.

A Riot Games, responsável pelo game Valorant e pelos campeonatos, foi pressionada a banir o jogador de futuras competições, como o primeiro VALORANT Master América do Norte, que inicia nesta quinta-feira (11). A empresa conduzirá uma investigação interna e suspendeu o jogador de forma provisória.

A equipe de sinatraa jogará sua primeira partida nesta sexta-feira (12).

Fonte: The Enemy