Youtube altera políticas de uso sobre monetização de canais menores

Avatar

Nesta quinta-feira (6), o Youtube lançou novas medidas de monetização para canais que fazem mau uso da plataforma, pois, a partir de agora, o serviço irá monetizar apenas canais que tiverem 10 mil visualizações totais.

Mas que fique claro que são 10 mil visualizações totais, e não por vídeo publicado.

Isso acabou sendo estipulado após uma série de boicotes que o Youtube vem sofrendo por parte de anunciantes que acabam tendo suas marcas veiculadas em canais sem seu consentimento.
Outro fator, é que como o serviço de propagandas utiliza um algorítmo para decidir quais anúncios serão exibidos antes dos vídeos, e não passam por qualquer tipo de audiência manual, e muitas vezes marcas acabam sendo ligadas a um material de propaganda política, ou discursos de ódio.

O Youtube, por sua vez, se pronunciou alegando proteção aos produtores de conteúdo, visando impedir a criação de canais que simplesmente replicam o material de outros canais, compromentendo o número de visualizações e a monetização do canal de origem.

Ariel Bardin, vice-presidente do Youtube, disse que após o canal atingir a marca de 10 mil visualizações, a atividade deste canal será analisada para ver se ele cumpre com as políticas da plataforma. Estando de acordo, ele será integrado a Plataforma de Parceiros do Youtube (YPP), e os anúncios estarão liberados.

Se tudo estiver bem, traremos o canal para o YPP (Plataforma de Parceiros do YouTube) e começáramos a exibir anúncios junto ao seu conteúdo”, disse o executivo, que completa: “Esse novo limite irá ajudar a garantir que as receitas só vão para os criadores que sigam as regras e também nos ajuda a determinar a validade do canal e confirmar se ele segue as diretrizes da comunidade e as políticas de anúncios”.

Fonte: Olhar Digital