Grupo hacker pede resgate para não vazar novo “Piratas do Caribe”

Avatar

Depois da Netflix ter sido alvo de um pedido de resgate da mais recente temporada de “Orange is the New Black”, a Disney parece ser a nova empreitada de hackers.

Isso por que o CEO da Walt Disney, Bob Iger, confirmou que a empresa foi vítima de um roubo cibernético, e que os hackers estariam pedindo uma quantia em BitCoins para não liberar o novo “Piratas do Caribe” antes de sua estréia nas salas de cinema no mundo todo.

A Disney não informou oficialmente se o filme em questão é de fato o novo episódio da franquia. No entanto, o site de notícias sobre Hollywood, Deadline, confirmou a notícia.

Os hackers ameaçaram disponibilizar o filme de forma fragmentada, caso a Disney não pague pelo “resgate”, disponibilizando pedaços de 5 minutos cada, e após isso, pedaços com 20 minutos, até que o filme esteja completamente disponível para os usuários.


Iger já se manifestou, dizendo que a Disney não irá pagar ao grupo que realizou o ataque. Ele também informou que a Disney está trabalhando em conjunto com o FBI para descobrir de quem é a autoria do ataque.

O grupo TheDarkOverlord foi o autor do ataque à Netflix, que culminou na disponibilização de 10 episódios da última temporada de “Orange is the New Black” depois que o serviço de streaming se recusou a pagar pelo resgate. O grupo alega ter mais séries em seu poder.

Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar” estreia no Brasil em 25 de Maio.
O filme traz Johnny Depp novamente no papel do Capitão Jack Sparrow e Javier Barden no papel do vilão fantasmagórico Salazar, além de grande elenco.

Fonte: Eurogamer / Deadline