Após acusações de posse de pornografia infantil, autor de Samurai X voltará a publicar mangá

Avatar

O ano de 2018 começou com uma péssima notícia para os fãs de mangás.
Isso por que o autor de Rurouni Kenshin (aqui no Brasil, conhecido por Samurai X), Nobuhiro Watsuki, foi acusado após uma operação da polícia japonesa quando investigava um caso relacionado a posse de conteúdo pornográfico infantil.

Uma série de DVDs com imagens de crianças com menos de 15 anos foi encontrado na casa do autor em outubro do ano passado.
Na mesma época, Watsuki chegou a confirmar que gosta de “garotas no fim do primário até o segundo ano do ensino médio (algo entre 13 e 15 anos)“.

Em fevereiro deste ano, o autor foi multado em aproximadamente seis mil reais.

Atualmente, a nova saga de Kenshin Himura está em publicação pela revista Jump Square no Japão.
A obra ficou em hiato qundo o autor precisou dar explicações sobre o conteúdo encontrado em sua casa.

Em um comunicado enviado à imprensa pela Shuheisha – editora da revista -, “Watsuki passa seus dias refletindo sobre o caso, e sentindo remorso pelo que fez“. A editora e o autor decidiram que a obra deve ser concluída, em respeito aos fãs.
O mangá voltará a ser publicado em 4 de junho.

Fonte: Jovem Nerd