Gagá-game #4 – Michael Jackson’s Moonwalker

Avatar

Escândalos de pedofilia, cirurgias irreparáveis, balançar o próprio filho pela janela. Isto é o que a mídia faz com a figura de Michael Jackson, o “ex-negro” que ajudou a salvar a África, que revolucionou a música com seu álbum mais conceituado, “Thriller”. Mas, não aspiro deste tipo de jornalismo, que mancha e corrói a reputação das pessoas, estou aqui para falar de algo muito mais curioso sobre Michael Jackson: o seu próprio GAME! Como? Não sabia que o astro pop tinha um jogo só dele? Então tire suas conclusões sobre “Michael Jackson’s Moonwalker”.

Combatendo o “Smooth Criminal”

O game foi lançado para os dois consoles da SEGA, o Master System, e o Mega Drive. Este, contendo gráficos mais bonitos e até uma trilha sonora mais “limpa”. Baseado no filme homônimo, lançado bem no início dos anos 90 e foi um grande sucesso, algo que embalou a carreira de Michael.

O game até não tem lá uma história das mais legais: Você é Michael Jackson (que novidade!), e terá de combater o terrível vilão “Mr. Big”, que quer dominar o mundo com o poder das drogas. Pois é, esse é o fim da história. Parece podre não? Mas até que em termos de diversão, surpreende. Sua missão durante as fases é salvar menininhas loiras (hum… Suspeito, não?). Quando você salva todas elas, um pequeno macaco aparece do nada (?) e indica o local onde se encontra o chefe da fase.
Os controles do game se baseiam em ataque comum, pulo e ataque especial. Nada muito elaborado, mas que não deixa o game menos divertido. Dependendo do número de inimigos, este ataque especial pode se tornar a famosa dança do clipe “Thriller”.

Thriller e Bad em 8 e 16 bits!

Moonwalker pode não ser o game com a trilha mais bela, mas com certeza o game tem uma das trilhas sonoras mais clássicas dos games. Tudo pelo simples fato da trilha ser composta pelos dois álbuns de maior sucesso da carreira do cantor, “Thriller” e “Bad”.
Apesar da tecnologia da época impossibilitar certos fatores, isso não afetou de maneira nenhuma, clássicos como “Smooth Criminal”, “Bad”, “Beat It”, entre outras. Tudo muito bem sacado e resultando numa trilha de respeito! WOOOOOOOOOOOW!!!!

Michael, o produtor… DO GAME?!

Pois é isso mesmo! Michael Jackson não ficou apenas de braços cruzados, olhando uma equipe toda estudar seus movimentos de dança e seus passos pra lá de clássicos. O cara arregaçou as mangas, estalou os dedos e colocou a mão na massa. Muitos podem achar que isso é uma grande mentira, mas se ainda há alguma dúvida de que isso seja verdade, tire suas conclusões virando o game… Garanto que você, assim como eu, irá ficar boquiaberto com tal surpresa (Já revelada… Sou um estraga prazeres! AHAHA!).

E das duas versões, a do Arcade é a melhor!

As versões da Sega sem dúvida são muito boas, claro, com seus prós e contras como qualquer game. Mas, a que mais chama a atenção é a versão de Árcade do mesmo game. Esta possui uma câmera um pouco diferenciada, e uma jogabilidade um pouco melhor. Sem falar é claro, nos gráficos, que ficaram muito melhores, e muito mais trabalhados.
Claro que o game possui também alguns contras, mas isso não importa muito. O que importa é que, sendo qual versão for Michael Jackson’s Moonwalker é uma ótima pedida.

“…I Want Rock This Gaaame..!!!”

Deixo bem claro aqui: Moonwalker pode ter uma historinha bem tosca, e ser um game até bem underground, mas garanto que quem o jogou, ou quem jogará, não terá muitas queixas. O game, é legal, é divertido, tem uma trilha pra lá de massa, e ainda por cima, você pode fazer a dancinha do Thriller! Ta esperando o que rapaz! Pega um emulador de Mega Drive, ou tire o pó do seu Mega aí e mande ver nos passos! WOOOOOOOOOW!!!