E3 2017 – Conferência Microsoft

Avatar
Com foco em seu novo aparelho premium, a Microsoft mostra que ainda tem muito o que mostrar ao mundo dos games em tecnologia e arrojo.
E o grande mistério que rondava o mundo dos games finalmente foi revelado. Com um compacto visual – menor até mesmo que o Xbox One S – o Project Scorpio – ou melhor, o Xbox One X, finalmente viu a luz do dia e foi revelado ao mundo.
Com um trailer de anúncio, a empresa iniciou suas atividades mostrando aquilo que o mundo queria ver: a poderosa “caixa mágica X”, capaz de rodar jogos nativamente em 4K.
Com muitos aplausos e ovacionado de modo geral, Phil Spencer, responsável pela divisão Xbox na companhia, sobe ao palco, e anuncia que em 17 de novembro deste ano, poderemos finalmente levar uma belezinha dessas para casa. O lançamento do novo modelo da linha Xbox One será lançado mundialmente.
E claro que a empresa não poderia deixar de abordar todas as especificações monstruosas que o novo modelo traz – especificações estas, que foram reveladas meses antes, através do DigitalFoundry, abordando todo o poderio tecnológico do aparelho.
Uma das grandes surpresas envolvendo o Xbox One X, foi com relação ao seu tamanho hiper-compacto, sendo, como dito anteriormente, menor do que a menor versão até então disponível no mercado.

E, para dar início a demonstração do quão poderoso o aparelho é, eis que um trailer de Forza Motorsport 7 é mostrado, rodando a 4K e 60FPS nativamente no novo aparelho.
Realmente, é impressionante do que o novo console é capaz de fazer, com tamanha fluidez e estabilidade de quadrs por segundo.
Forza Motorsport 7 chegará ao mercado em 3 de Outubro, exclusivamente para a família Xbox One.

Após isso, um novo game chamou a atenção, iniciando o seu trailer em um mundo devastado e frio.
A série Metro retorna levantando o hype daqueles que estavam órfãos de um bom FPS pós-apocalíptico em seu mais novo capítulo, chamado Metro: Exodus.

E, mesmo maia cedo tendo informações vazadas, Assassin’s Crees Origins figurou entre os grandes anúncios no estande da MS, confirmando tudo aquilo que já sabíamos sobre o game, com direito a um gameplay que ressalta toda a magnitude do novo episódio ambientando no Egito Antigo.
Assassin’s Creed Origins chega em 27 de Outubro ao mercado.

Após isso, tivemos o anúncio de que Player’s Unknow Battlegrounds virá para o Xbox One em algum momento ainda este ano. O jogo indie que acabou se tornando uma sensação por colocar diversos jogadores em um mapa gigantesco, protagonizando as maiores (e piores) jogadas em um multiplayer massivo.

Seguindo a enxurrada de anúncios, um novo game, com visual simples, porém com uma premissa bem interessante, foi Deep Rock Galactic, que por alguma razão, remete a um sistema de exploração e crafting semelhante ao de No Man’s Sky – porém, que parece interessante.

Em seguida, veio o trailer de mais um jogo sobre zumbis em massa, e pessoas tentando sobreviver de todas as formas possíveis. Este, foi State of Decay 2, um dos títulos mais aguardados do console.

A Microsoft não abriu muito espaço para palco este ano, focando-se em uma apresentação visual com trailers sequenciais, não dando chance para respirarmos e sermos tomados pelo hype.
Em meio a tantos novos títulos anunciados, eis que surge The Darwin Project, um MMO competitivo, com direito a um narrador hiperativo no palco, narrando a jogada para demonstrar o game.

E, para os fãs de Minecraft, eis que o game teve seu momento no palco, mostrando algumas novidades, como um novo pacote de resoluções em 4K para o Xbox One X, além de novas skins, e a possibilidade de cross-platform com o Nintendo Switch.

Nesse instante, Spencer retorna ao palco para anunciar que todos os jogos anunciados no evento, já estariam disponíveis na loja oficial da Microsoft para pré-encomenda.
Talvez aqui, tenha sido um dos pontos mais altos, e que mais conquistou o público da Microsoft. Apesar de já ter sido anunciado para outras plataformas, o anúncio e o trailer de uma grande leva de jogos orientais no console fez com que grande parte do público órfão de Scalebound – jogo da Platinum Games que foi cancelado – se sentisse novamente abraçada por essa fatia do mercado.
Dentre os grandes anúncios da conferência, figurava Dragon Ball FighterZ, que traz todos os icônicos personagens criados por Akira Toryiama, em um jogo de luta 2.5D, com uma pegada dos clássicos jogos do Super Nintendo, como Hyper Dimension. O game chega ao mercado no primeiro trimestre de 2018.

Depois, tivemos o trailer de anúncio do MMORPG Black Desert para o console.

The Last Night foi um anúncio que chamou bastante a atenção, trazendo gráficos pixelados muito bem detalhados, com uma vibe que remete muito a clássicos cyberpunks, como Blade Runner e Ghost in the Shell.

The Artful Escape trouxe um visual simples, porém muito bonito e psicodélico, com uma pitada de game musical. Ao que tudo indica, o game será um adventure bem diferente do que estamos habituados a ver.

Após isso, a Square Enix apareceu no telão, com seu Action RPG “Code Vain“.

E trazendo um gameplay longo, com algumas explicações sobre o sistema e possibilidades do jogo, a Rare mostrou “Sea of Thieves“, que já havia figurado na edição anterior do evento.

Depois, tivemos o pequeno teaser de TACOMA, que chegará ao console em 2 de agosto.

E mais um plataforma com uma pegada “das antigas” chegará ao Xbox One, com Super Lucky Tail, onde controlaremos um personagem que parece uma mescla de Conker com Tails (de Sonic), em um jogo que remete muito aos clássicos plataformas do Nintendo 64, como Banjo-Kazooie e Super Mario 64.

E depois de tanto aparecer nas conferências da Microsoft, eis que Cuphead retorna, desta vez, com uma data de lançamento oficial, sendo lançado em 29 de setembro deste ano. Este é um dos projetos independentes mais aguardados para o console, trazendo um toque de games touhou (aqueles com diversos tiros na tela) com run n’ gun em um visual de jogos dos anos 40 da Disney.

Em seguida, Terry Crews (o Julius em “Todo Mundo Odeia o Cris“), surge no telão, com seu jeito animado ao melhor estilo Old Spice, para anunciar Crackdown 3.

E como de costume, a Microsoft mostrou um trailer com os principais anúncios de projetos indies para a plataforma, em pequenos e rápidos teasers.

Ashen, um RPG obscuro e bem interessante, foi mostrado na sequência. Apesar de trazer gráficos simples, o jogo parecer ser bastante sombrio.

Novamente, a Square Enix traz mais um título ao palco da Microsoft, com a prequel de “Life is Strange“, chamada “Before the Storm“, onde conhecemos um pouco mais da vida da personagem Chloe.

Seguindo a premissa do jogo original, “Life is Strange: Before the Storm” será lançado em capítulos, com seu primeiro episódio chegando ao mercado em 31 de agosto deste ano.
E deixando de lado a vida conturbada dos adolescentes, somos transportados para a Terra-média em um novo gameplay de “Middle-earth: Shadow of War“, onde foi possível ver mais a respeito do novo sistema Nemesis, implementado no jogo.

Já ao término da conferência, um novo jogo da franquia Ori foi apresentado, chamado “Will of the Wisps“. Com belíssimos gráficos, e um clima que reaviva todo o sentimento transmitido no primeiro jogo da série. O game será um exclusivo para PCs e Xbox One.

Após tantos trailers em sequência, Phil Spencer retorna mais uma vez ao palco, com aquela luva de cetim para esbofetear quem disse que jogos antigos são “antiquados”, e anunciou que agora, a família Xbox One terá retrocompatibilidade com o sistema Xbox original, lançado em 2001, ampliando ainda mais sua biblioteca de jogos.
Além disso, o preço da nova versão do Xbox One foi revelado, saindo a US$ 499. E, encerrando a conferência, a Microsoft mostrou uma gameplay do novo “Anthem“, do mesmo estúdio de Mass Effect.

E com isso, a Microsoft conclui sua apresentação, e deixa o mundo inteiro se perguntando: Será que de fato, todas essas inovações tecnológicas justificam a compra de uma nova versão do Xbox One?!